terça-feira, fevereiro 12, 2008

A seita tem um radar....(VI)

Aviso para os penicheiros mais sensíveis:



7 contributos:

At 12/2/08 18:51, Anonymous Anónimo disse...

Não ficaram nada satisfeitos com a Urbe!

 
At 12/2/08 19:20, Blogger Burton disse...

meu caro JP - a culpa é de quem lá vive... por ex. já varias vezes me aconteceu procurar por algo numa qualquer loja e a pessoa não ter e quando pergunto onde posso encontrar a resposta pronta é - NÂO SEI....

 
At 12/2/08 21:20, Anonymous Anónimo disse...

A formação para atendimento é deficiente. Uma das coisas que impressiona pela negativa é chegar-se, por exemplo, a um café e a senhora perguntar: "O que é que queres"?

 
At 13/2/08 08:49, Anonymous pb disse...

"Peniche é feio, porco e mau" é forte. Mas infelizmente não é de todo mentira.
E só não vê quem não quer...
Da arquitectura à restauração há muito para fazer (e desfazer).

 
At 13/2/08 12:39, Blogger jp disse...

O problema é que está criada uma imagem negativa que perdura e que urge inverter.

veja-se ainda a propósito:
http://memoriasdeumamnesico.blogspot.com/2007/11/fresquinho-acabado-de-chegar-ou.html

 
At 14/2/08 12:30, Blogger Morgado Louro disse...

Peniche sofre para mim de um mal orgânico, quem ditou que crescesse de forma mais desordenada do que o mar? É por aí quando me refiro a ser "Feio, porco e mau". Depois é labirintico, aqueles prédios, tudo tão feio e inóspito. O restaurante é qualquer coisa como "kate-kero"´é desta forma que aparece no meu extracto banc., será isso? lol - se for é devia ter reparado na ligeireza do nome com os k´s. Mas não foi só o creme. O pão era do dia anterior e vinha levemente aquecido. Quando perguntei se não teriam pão do dia o empregado ficou envergonhado. O peixe não estava mau mas vinha acompanhado dquele mal português da batata cozida e salada (!?!!?). A mousse de chocolate feita com cacau de terceira, o café queimado.

Sou surfer e vou a Peniche há muito tempo, é dos sitios com melhores condições para a prática e se basearem aí o vosso desenvolvimento e em toda a filosofia naturalista e equilibrio com a natureza só ganhariam. Nunca me senti bem por lá por não senbtir a sua terra acolhedora. Gosto do simbolismo todo da fortaleza e do acesso às berlengas, continuo a ir pelo mar, mas confesso que é sempre a última escolha.

Acrescento, realmente aquel aterra foi abençoada pela natureza, mas o homem inverteu esse rumo.

Talvez por reconhecer tanto potencial a Peniche fique tão irritado e desiludido.

 
At 14/2/08 13:14, Blogger jp disse...

Caro morgado louro,
Muito agradeço o seu testemunho.
Embora me custe, sou obrigado a concordar com muito do que diz.
Todas as críticas são oportunidades de melhoria, e pelo meu lado tentarei continuar a divulgar a sua e outras opiniões semelhantes, de modo a fomentar a discussão dos temas que abordou.

Saindo da gastronomia, gostei do insecto!

Saudações Penicheiras,
jp

 

Enviar um comentário

<< Home