sexta-feira, setembro 18, 2009

O Hospital do dói dói

Um autocarro da Rodoviária do Tejo despistou-se e embateu num muro perto de Casal Moinho, durante o trajecto para a Consolação.
Houve cinco feridos ligeiros, sem qualquer gravidade.
Três deles foram de imediato transportados para as Caldas da Rainha para que, e apenas por mera medida de precaução, fossem submetidos a simples exames de raios X.
A urgência do Hospital de Peniche, fazendo uso máximo da tecnologia disponível, lá conseguiu tratar localmente os dois casos de escoriações ligeiras.
E por enquanto, parece que o stock de betadine e algodão ainda é confortável.

9 contributos:

At 19/9/09 01:33, Anonymous Alice disse...

Caras (os) internautas,
Decidi escrever este comentário pois, devido à minha formação académica ser na área da saúde, sinto que alguns partidos não têm bem noção daquilo que defendem no que diz respeito ao Hospital de Peniche (e desde já refiro que a minha opinião é apartidária). Pode ler-se no blog do PSD de Peniche, na nota informativa sobre o Hospital de Peniche:
“…apelamos à população de Peniche para que nos diga se o que pretende ter é um verdadeiro Hospital, com capacidade para tratar e curar as pessoas da nossa cidade e do nosso concelho, ou apenas uma dependência do CHON vocacionada para cuidados continuados e paliativos de toda a população do Oeste, que é o que parece que se desenha, dia após dia.”
Ponto 1 – O Hospital de Peniche nunca foi um hospital de excelência, um local onde as pessoas recorressem e sentissem que o trabalho lá realizado era de qualidade. Até hoje, o nosso hospital tem servido apenas para fazer o trabalho mais “básico” pois, actualmente, até para colocar uma tala num dedo partido temos de nos deslocar a Caldas da Rainha. O nosso hospital não tem uma TAC nem qualquer outro sistema imagiológico, não faz análises aos pacientes de urgência a toda a hora e nem sequer tem uma organização que nos permita compará-lo a um hospital “verdadeiro” (seja lá isso o que for). Tenho todo o respeito pelos médicos, enfermeiros e demais funcionários que têm passado pelo Hospital de Peniche mas, de facto, lá não existe tecnologia (que é essencial e indispensável em todos os hospitais) que permita fundamentar as opiniões médicas. Pergunto então: o que é isto de um verdadeiro hospital? Peniche nunca terá um hospital que possua todas as valências necessárias para prestar cuidados de saúde de excelência aos seus utentes. E tal acontece por diversos motivos, sendo um deles o facto de este hospital só servir o nosso concelho e, portanto, é impensável gastar-se balúrdios (e acreditem que uma TAC é um balúrdio!) num hospital com estas condicionantes. Por outro lado, se conseguirem manter o hospital com um serviço de urgências aberto 24h, acham que Peniche tem realmente assim tantos episódios de urgência que não possam ser tratados em Caldas?

Ponto 2 – É com tristeza que leio em vários blogs, sites e etc. que o facto de o nosso hospital se tornar um centro de cuidados continuados e paliativos é para muitos um desmérito. Alguns brincam até com a situação e dizem que as nossas funerárias é que vão ter muito mais clientes. Devo dizer-vos que em Portugal, ao contrário de muitos outros países na Europa, não existem locais onde os doentes terminais possam ter acesso a cuidados dignos e continuados antes da sua morte. O hospital como Peniche seria muito bem aproveitado para um fim tão digno como este. Um hospital pequenito, com pouca tecnologia e onde o serviço de urgências é escasso parece-me uma boa opção colocá-lo ao dispor dos que, numa fase terminal, apenas lhes resta a esperança de morrerem com dignidade.

Pensem no que escrevi.

 
At 19/9/09 02:32, Anonymous Anónimo disse...

O Hospital das Caldas também não é uma grande referência como Hospital.
Estar 5 ou mais horas nas horas e ouvir gente malcriada a atender os utentes também não me parece ser um hospital de referência.
O que resta é ir para Lisboa e morrer pelo caminho.
Peniche está a estagnar e a perder equipamentos essenciais ao bem-estar da população.

 
At 19/9/09 07:46, Anonymous Anónimo disse...

CANSADO DESTAS HISTORIAS


Em Peniche como em Portugal so se fala fala fala até faltar a voz e quando jà nào ha + nada para dizer faz-se qualquer coisa que é sempre pouco, porque ja se gastou toda aenergia falar, e ja nao ha + ideias, quanto ao hospital, meu deus porque é que se constroi uma grande ponte quanda existem tantas pequenas, é uma questào de qualidade, no hospital de Peniche no genero calor humano so se for na sala das maquinas, porque, é uma tristeza, dizem que os nordicos sao frios, mas em Peniche como em Portugal nos hospitais sào gelados, nem os animais sào tratados de tal forma, é talvez o ponto n°1 do nosso serviço de saude egoismo por parte do pessoal nao qualificado que pensa que sem ele o hospital nao funciona, é preciso saber uma coisa um hospital pode funcionar sem pessoal administrativo,mesmo mal, mas sem médicos é impossivel e a sensaçào quando se entra num hospital portugues é que os medicos sao a 3° roda da carrossa etc etc etc dava para um romance.

 
At 19/9/09 09:11, Blogger manuel disse...

Quando as vezes leio :
Pensem no que escrevi .
Eu para mim proprio pergunto :
Quem te esta' a pagar ?
Com desmerito acho eu inteligencias raras que querem vender a banha da cobra aos coitadinhos que apenas lhes resta a esperanca de morrerem com dignidade
Especies raras , digam-me o que e' o CHON ? sejam honestos !
pela minha pouca sanidade mental eu classifico a palavra Chon como a descoberta cientifica futuralista da ciencia humana que regula a saude no proximo servico privado dos coitadinhos que apena lhes resta a esperanca de morrerem com dignidade.
Como sou um radicalista ordeno que os ricos se organizem , fechem as portas dos Hospitais que nao prestam para nada caso do Hospital de Peniche ,Caldas da Rainha , Alcobaca , Nazare , nao Nazare nao ,porque o Povo da Nazare nunca deixa fechar o que lhes faz falta, estes nazarenos sao mesmos uns estupidos ,-sem querer fui parar ao Sitio - e ate mesmo o de Santarem - nao falo em Obidos porque esses sao medievais e teem la os seus curandeiros de fama Universal- e mandem a populaca irem para o chon que abriu as suas portas hoje para servir com honras todos aqueles que nao querem morrer com Dignidade .
Eu vou ja a caminho
Com os desejos que morram todos de sonhos cor de rosa sem verem o chon
Amenedico ate a' volta .
P. S.
Como vamos morrer com dignidade parem ja de arranjarem a ETAR porque ja estamos salvos .

Manuel Joaquim Leonardo
Peniche Vancouver Canada

 
At 19/9/09 19:19, Anonymous O Padrinho do Campo da Torre disse...

Sr. Manel,
confesso que passei do aborrecimento para a admiração...
você não está chéché, você tá é com uma moka do caraças! Ganda Maluko!

 
At 21/9/09 19:00, OpenID primeirofax disse...

Ler, considerar e votar em consciência colectiva:

http://primeirofax.wordpress.com/2009/09/13/voto-util-contra-o-ps-de-socrates-actualizacao-13-de-setembro/

 
At 22/9/09 19:10, Anonymous Isabel do Carmo disse...

o "voto util" é uma faca de 2 gumes...de um lado o PS, do outro o PPD-PSD. Por isso o melhor é votar em consciência!

 
At 23/9/09 12:03, Anonymous Raia de Molhinho disse...

O voto útil é uma tanga, voto útil para quem? só se fôr para quem quer ir para o poleiro. O voto deve ser sempre em consciência, deixem-se (politicos de meia-leca) de enganar as pessoas com o voto útil. Cada um deve votar em quem em consciência acha que é o melhor, e não porque pode ou não ganhar, e se não ganhar tira votos ao outro que até nem é muito bom, mas é menos mau do que aqule que poderá ir para lá se não votar assim...etc,etc,etc. Deixem-se disso, votem em quem acham que é melhor, votem em conciência.

 
At 28/7/11 17:30, Anonymous Anónimo disse...

O chon é o hospital dos "amigos":
http://chon2010.webs.com/

 

Enviar um comentário

<< Home