quinta-feira, novembro 12, 2009

Suspiro de eleitor assíduo


Já faz algum tempo que não temos por aí uma eleiçãozita...

12 contributos:

At 12/11/09 21:34, Blogger manuel disse...

J.P.
Mais uma vez por intermedio do seu blog consegui informacao valiosa
Desta vez, conheci o endereco electronico de maresdepeniche@gmail.com
e ja fiz chegar-lhes alguma informacao que peco que me seja esclarecida e deveria ser tambem no seu Blog pois foi um dos muitos que me fizeram o favor de publicar os comentarios agora enviados .
Ansiosamente aguardo resposta breve pois agora tenho estado virado para os ceus mas senao tiver resposta que dignifiquem todos os intervenientes terei que me voltar para as profundas cavernas do Inferno que nos trarao de certeza a Justica e a reposicao da Paz na Terra .
Com um interregno sou o
Manuel Joaquim Leonardo
Peniche Vancouver Canada

 
At 13/11/09 09:04, Anonymous Anónimo disse...

Após vitórias com maiorias, eles começam a arreganhar os caninos...
Têm medo de governar com as outras forças políticas ? O que têm a esconder ? Os métodos pouco democráticos que são a sua imagem de marca ...
MMC

 
At 13/11/09 10:17, Blogger jp disse...

Vamos lá discutir factos, e deixar pessoas e respectiva dentição em paz. Sejam eles, nós ou vós.

Sou partidário duma governação unicolor nos orgãos autárquicos, tanto na câmara, como na mesa das juntas, devidamente fiscalizada por assembleias a quem deveriam ser atribuídos maiores poderes. E mantenho esta opinião em qualquer conjugação de poder (algo que vai rareando). Tenho a certeza que seria uma solução mais produtiva e responsabilizadora, evitando muito laurear de autarca, devidamente irresponsabilizado por uma posição minoritária (consideração genérica, sem qualquer intenção local).

Mas não é isso que a lei indica. Aliás, no caso das Juntas de Freguesia deixa a batata quente aos autarcas eleitos que, entre eles, deverão eleger a composição da mesa. Não havendo dúvidas quanto à presidência, a questão coloca-se na nomeação dos restantes componentes (secretários).
Há duas vias possíveis: a unicolor, a preencher pelo partido vitorioso, ou a utilização de método proporcional, semelhante à câmara. Como a lei é omissa, deveria vingar um acordo de cavalheiros que permitisse, nos sucessivos mandatos, aligeirar e definir o processo a adoptar de modo a evitar discussões e demoradas quezílias políticas que os alheiam da delicada gestão da junta, para que foram eleitos.

Posto isto, se não estou em erro, e corrijam-me se assim for, no caso da instalação das juntas de freguesia de S. Pedro e Conceição em Peniche, tudo se resume a estas duas questões em aberto:

Existia ou não acordo de cavalheiros em relação ao preenchimento dos lugares de secretários e esse acordo já vinha de mandatos anteriores?
Havendo intenção de romper esse acordo, tal foi devidamente anunciado antes das eleições?

São estes os factos que importa discutir (depois, no nosso íntimo, cada um julgará as pessoas).

 
At 13/11/09 12:01, Anonymous Anónimo disse...

Do ponto de vista da democracia não concordo de modo algum com pré-acordos, mas sim com dialgo pós eleições. Penso que isso sim éra benéfico.
Agora o que está em questão é actitude e falta de dialogo, pois o "eu quero posso e mando" ou o "é assim ou não é" foi no tempo do fascismo, estranho é que a uma força politica que tanto se associa á queda desse regime ou contesta a falta de dialogo do Eng José Socrates, faça o contrário em Peniche...
O "povo" como tanto gostam de chamar não deu maioria absoluta ao partido vencedor, assim sedo há que, por via do dialogo, fazer acordos de modo a tornar a covernação o mais estável possivel...
Volto a lembrar que em mandatos anteriores como por exemplo os de Abel Campos ou o Sebastião Batalha, o secretário e o tesoureiro eram ambos de forças politicas opostas á presidência, curiosamente chegando a ser ocupados pelos eleitos agora presidentes nas duas juntas em questão...
A questão é o que é que mudou para agora a cdu se achar em pleno direito de exigir inves de dialogar!
No meio de tudo isto penso que mais grave é o clima de intimidação e insultos que se vive...

 
At 13/11/09 14:35, Anonymous Anónimo disse...

Este cheiro a politica faz comichão no nariz. É giro ver pessoal a escrever bem de um partido e mal de outro só porque sim e como se não fossem todos cheios de tretas. Agora me lembro porque me mete nojo o mundo da politica.
Caro JP não pretendo ofender, mas este blog tá assim "piorzinho" desde que começou a tratar quase exclusivamente de coisas mal cheirosas como a politica.:S
Nenhum politico ou força politica, na minha opinião, merece espaço num blog...
Vou comentar em anónimo.Parece-me que se tornou moda, e eu gosto de modas.

 
At 13/11/09 15:14, Anonymous Anónimo disse...

Anónimo das 12.01.
Nas eleições anteriores na freguesia da Conceição a amiga falecida Rosinha do sindicato não ganhou a junta por 26 votos a favor do Sebastião Batalha e foi ele e mais a lista dele que formou o executivo da junta.
E foi muito bem feito pois para o bem e para o mal, ele foi o responsavel.
Será asim tão mau.

 
At 13/11/09 15:19, Anonymous Anónimo disse...

Caro anónimo das 15:14
Não me referia ao ultimo mandato mas sim ao penultimo, pois no que toca á junta de freguesia de S.Pedro penso que as eleições do ultio mandato nem merecem ser faladas...

 
At 13/11/09 15:57, Blogger jp disse...

"...Caro JP não pretendo ofender, mas este blog tá assim "piorzinho" desde que começou a tratar quase exclusivamente de coisas mal cheirosas como a politica...."

Caro Anónimo das 14:35

Agradeço o cuidadoso eufemismo, disfarçado de diminutivo. É muito importante para mim conhecer as opiniões dos leitores. E nunca me irá ofender por criticar o meu trabalho.
Deixe-me confessar-lhe a minha hesitação neste blogue, entre uma versão mais discutida e participada, mas todavia mais pícara, primária e popularucha, e uma outra, de público mais alheado e distante, porém cingido a valores mais nobres.
Ou seja, com ou sem política.
A inflamação na primeira opção permite algum retorno e discussão. Na segunda, a participação decresce abruptamente, deixando a amarga sensação de postar para o boneco.

Eis a minha indecisão. E não concebo maior sinceridade para alguém que, ainda que estando na moda, não deixa de ser anónimo.

Acrescento ainda que me deixou a pensar na possibilidade de sufragar aqui no blogue a opção ou linha editorial a seguir.

Mais uma vez, obrigado pela frontalidade e pela reflexão que me proporcionou.

 
At 13/11/09 17:37, Anonymous Bernardo Ribeiro Costa disse...

Caro JP,

Antes de mais, devo felicitá-lo - o que já é quase redundante - pelo trabalho que desenvolve neste blogue e pela qualidade com que o faz.

De há algum tempo a esta parte, o meu interesse pela blogosfera diminuiu drásticamente, pelas razões que avultam nesta caixa de comentários, o que tenho compensado com o facto de me cingir à leitura de blogues de efectiva qualidade. Caso inequívoco do "Amigos de Peniche", ao nível local, a ombrear com outros de âmbito nacional.

Posto isto,receba a minha solidariedade, enquanto reflecte sobre o rumo a tomar.

Qualquer que seja a sua decisão, reitero votos sinceros de parabéns pela qualidade deste blogue e pela qualidade da escrita do seu autor.

Um abraço,

 
At 13/11/09 19:34, Anonymous Anónimo disse...

O anónimo que não gosta de politicas e de politicos, tem na net diversos blogues culturais que
pode ler e comentar. Quando o tema não me diz muito limito-me a lêr, quando me diz qualquer coisa por vezes posto. Políticos somos todos nós até nas coisas mais simples do dia a dia e até no seio da nossa família... De anjinhos está o inferno cheio ...

 
At 13/11/09 20:08, Blogger BRC disse...

Em tempo: o advérbio - mais "radical" - tem um acento agudo a mais, fica a ideia.

Abraço!

 
At 16/11/09 11:18, Blogger jp disse...

Caro BRC,

Agradeço e muito considero o apoio daquele que será porventura o mais longevo comentador/contribuinte deste blogue.

Resisto ao exagero encomiástico, mas submeto-me à solidariedade dum indefectível Amigo de Peniche.

Abraço

 

Enviar um comentário

<< Home