quinta-feira, agosto 18, 2011

Nova corrida, nova viagem...

Tomei aqui conhecimento de que a PSP apreendeu alguns CD’s e DVD’s contrafeitos que estavam à venda na Feira/Festa anual de Peniche.
A polícia identificou o vendedor de uma das bancas e está a investigar a identificação do proprietário da segunda banca.
Os autos foram enviados para o Ministério Público.
E pronto, já está!
Mas que grande surpresa para todos, hem?!?

5 contributos:

At 18/8/11 12:54, Blogger Miguel Loureiro disse...

Se repararem, quando o PSD está no governo, as rusgas contra a contrafacção são constantes... Porque será? Haverá algum ex-ministro que é o representantes das "melhores" marcas do mercado e se serve dos meios do Estado em favor dos seus clientes? Eu sei...

 
At 18/8/11 13:58, Blogger jorge saldanha disse...

Pintura elucidativa! Porque será que nos "surpreende" sempre, a pirataria?

 
At 18/8/11 16:46, Anonymous pb disse...

Com governo PSD, PS, CDU ou das gaivotas da Berlenga, as rusgas contra a contrafacção deviam ser constantes.

 
At 19/8/11 09:53, Blogger Miguel Loureiro disse...

pb
Hoje tudo é oficialmente contrafeito no oriente, até o logótipo da Marca... Devia haver rusgas para isso, para podermos (sobre)viver.

 
At 19/8/11 17:07, Anonymous pb disse...

A contrafacção diz muito da mentalidade do português e do estado a que este país chegou. O que é um polo Lacoste contrafeito? nada mais que um normal polo, de qualidade aceitável,que podia facilmente ser comprado e vestido por qualquer pessoa e por um valor módico.
Mas o português quer é a marca. Por isso vai de coser um crocodilo manhoso, pagar mais algum e levar para casa aquele "status".
Se não houvesse esta mentalidade não havia contrafacção. Os mesmos que vendem o polo contrafeito e ilegal podiam vendê-lo legalmente, desde que não tivesse o logotipo. E quem compra não ficaria pior vestido.

 

Enviar um comentário

<< Home