quarta-feira, dezembro 12, 2007

Gato Cinzento

Gostaria de ter sabido há mais tempo desta exposição que acaba já no próximo sábado.
A “Quinta do Gato Cinzento” é talvez a habitação mais cobiçada do Concelho de Peniche, envolta em romantismo, e com localização privilegiada.
O folclore em torno dos seus proprietários envolve personagens hollywoodescas, mais ou menos discutíveis, contrabandos, tráficos de droga, associações missionárias e até novas revelações para breve.
Bem, pelo menos a minha curiosidade para a conhecer por dentro foi de certo modo amansada.

26 contributos:

At 9/1/08 23:04, Blogger SOD, o Pérfido disse...

Torna-se cada vez mais urgente que eu coloque mais fotos e algumas histórias...

Quanto ao amansar parece que há a possibilidade de passear a cavalo dentro da Quinta e talvez alguma visita ao interior da casa. Desde que isso impeça o seu declínio...

 
At 27/5/08 23:44, Blogger nádia disse...

muito boa noite!!

Gostaria de obter a vossa ajuda na descoberta da verdadeira história da quinta do gato cinzento. Por vários motivos pessoais gostaria de saber mais sobre a quinta e os seus donos passados e actuais. Qualquer informação , contacto útil ou pista será bem vinda.
Muito Obrigado.
Até Sempre.
nadia.grazina@gmail.com

 
At 6/2/09 04:23, Anonymous Anónimo disse...

E continuará envolta em misterio ...

 
At 4/4/10 21:27, Blogger Claudia disse...

eu entrei na casa mesmo a pouco tempo.. mas foi por sorte, porque costuma estar sempre fechada, mas o senhor que lá estava (por acaso deu-me um ralhete) disse que partiram alguma coisa para conseguirem entrar (foi por onde eu entrei) ..

digo já que a casa é mesmo muito diferente das outras todas.. tem um sótão, mas não consegui lá ir.. por causa de um cão que estava dentro da casa.. e me fez sair dali a correr !

 
At 9/4/10 18:50, Blogger A´ Ana :b disse...

Olá (:
Claudia , o certo e qe tanbem la tentei entrar e aconteceu-me o mesmo que tu ... Será que nos conheçemos LOOL ?

Esta quinta é Linda !!! Como e possivel estar tão abandonada ?

 
At 19/8/10 02:10, Blogger eugenia pereira disse...

É lamentável que o proprietário da quinta não seja obrigado a recuperá-la ou se não quer ou não pode, a venda a quem a trate da maneira como merece. A Quinta é simplesmente fabulosa e é vergonhoso a Camara permitir o seu estado de degradação e abandono.Visitei os terrenos em volta da quinta a 25 de Dezembro 09 depois dos ventos tropicais terem devastado a região Oeste e as árvores da Quinta que tombaram, estavam a ser cortadas e levadas! Por quem ? Quem de facto manda ali ? Quem apetece entrar ? Será que não existe em Portugal alguma entidade que tenha interesse num edifício magnifico?

 
At 25/8/10 20:21, Anonymous Anónimo disse...

É lamentável o estado em que a quinta e o edifício está. Já vi fotografias do tempo da sua proprietária/actriz e era tudo fabuloso.
Pena também não me sair o euromilhões para a poder comprar!

 
At 3/10/10 00:45, Anonymous GÉNINHA disse...

É frustante ver tanto tempo decorrido desde o seu abandono e nada ser feito! DE QUEM É A QUINTA DO GATO CINZENTO? POR FAVOR!!!!!!!
ALGUÊM SABE ?

 
At 28/3/11 13:14, Blogger Vanessa disse...

Boa tarde,

estou a tentar descobrir quem são os actuais proprietários, uma vez que tenho um interesse particular na casa para a rodagem de um filme.

Agradeço a ajuda.
Cumprimentos

 
At 28/3/11 17:19, Blogger jp disse...

As indicações sobre quem é o actual proprietário são divergentes e até contraditórias.

Há muito diz-que-diz por aí, sem qualquer confirmação ou rigor.

Aconselho o contacto com a Câmara Municipal de Peniche, que melhor puderá apurar a informação que pretende.

 
At 2/5/11 07:33, Anonymous Anónimo disse...

para Vanessa: olá, meu nome é Reto e talvez eu tenha uma alternativa interessante... contacte-me, se quiser, directamente para info (at) scherraus . com

 
At 7/5/11 00:11, Anonymous Anónimo disse...

Posso dizer que já tentei comprar a quinta ... e não me quiseram vender..lastimavel...

Deveria haver leis que não permitissem casas destas ficarem ao abandono...ainda para mais quando há compradores como eu interesados.

....lamentavel

 
At 29/5/11 23:18, Blogger completo disse...

O que é lastimável não é que a casa esteja ao abandono, mas sim que tenha sido cortado um caminho por onde poderiamos passar entre a Consolação e São Berbardino e que graça a essa casa deixou de existir. Ver imagem do concelho de Peniche em http://www.carloscompleto.com/images/337.jpg onde passavam varios caminhos nessa zona.
O acesso a toda a costa litoral devia ser pública!

 
At 4/6/11 18:26, Anonymous Anónimo disse...

Olá boa tarde
Sempre tive casa em São Bernardino e continuo a ter.....posso dizer que é a minha 2ª terra........
Lembro-me da construção da casa do Gato Cinzento deveria ter os meus 14 anos........passei por lá imensas vezes e visitei-a ainda em construção............quem a construiu foi uma Americana ainda falei com ela 2 ou 3 vezes........ela costumava ficar a ver o por do sol naquele miradouro junto ao mar..........uma daz vezes deu-me uma lata de CocaCola........estou a falar de 1970 por aí nunca tinha bebido.......não havia por cá.......tinha a mania dos gatos siameses tinha imensos.......cheguei a trazer um deles para casa.....ehehe chamei-o e ele veio......
Bem quem é hoje o proprietário da casa?..............actualmente julgo que uma sociedade financeira....a Americana deu-a a uma seita religiosa Americana que por sua vez a vendeu a muitos anos ....+ de 20 anos em 1999 ainda em contos.....pediram-me 500.000 contos meio milhão de contos.........
J.V

 
At 20/7/11 23:04, Anonymous Anónimo disse...

Sou (até o momento) o original e uninco Dona da Quinta (Casa) do Gato Cinzento. Estou escrevendo isso porque eu estou chocado e profundamente perturbado pelo postagens erradas e desagradáveis eu li na internet sobre a casa e propriedade. Tem muito nobre de uma história para mim permitir que isto continue em situação irregular. O seguinte é o relato verdadeiro.

Em 1967, durante uma visita eu e meu marido se apaixonou por Portugal, especialmente o litoral. Nós compramos a propriedade que foi uma concessão real, a partir de uma senhora idosa, em Peniche. Não me lembro o nome antigo da propriedade.

Nós contratamos um arquiteto que era naquele tempo a chef de restaurar os monumentos históricos de Portugal. Queríamos uma casa de estilo do século 18 que parecem ter aumentado ao longo dos séculos bluffs atrás. Nós contratamos uma empresa de Construção Lisboa que tinha muitos edifícios importantes a seu crédito.

A aventura começou. Foi terrenos em bruto e para mim foi um presente de Deus, meu arquiteto concordou. A primeira construção foi um dormitório para abrigar os chefes de cada comércio. A nosso pedido eles contrataram todos os operários a partir de nossa área. A casa foi concluída em 1969.

Foi tudo Português; cada prego, azulejo, vidro e linhos. Nós contratamos as pessoas boas na nossa área para manter a fazenda e da casa. Uma família Português que tinha um casal na aldeia vizinha facilitado cada aspecto de nossa vida lá. Nós nos tornamos amigos. A partir deles e amados amigos em Lisboa, eu aprendi muito do que fez 10 anos mais felizes da minha vida. Meu marido e eu valorizava tanto nosso tempo no rancho, que ele continuou a comprar pequenos pedaços de terra ao redor.

Nós originalmente chamado a propriedade "Casa do Gato Cinzento" e em cerca de 1970, o gerente da fazenda pediu que nós mudamos o nome para Quinta do Gato Cinzento. Gato Cinzento era o meu apelido carinhoso para o meu marido que faleceu em 2005. Tivemos alguns pequenos animais e cavalos na propriedade e so um gato.

Vivíamos em estilo de vida Português. E você pode estar certo que manteve um caminho entre São Bernardino e Consalacoa. Não festas selvagem, nao drogas. Nós não somos pessoas de Hollywood, embora eu parecia Loretta Young. As pessoas que estavam entretidos famílias Português, amigos dos EUA e de nossas famílias. Houve uma pergunta sobre a parede Cupola e pintura do teto. Os artistas (que assinou o seu trabalho) Alvero e Felipe também fez a restauração do Palácio de Versalhes. A menina enfrenta Oeste representou uma neta que eu esperava e, finalmente, tinha.

Em 1979, doou a Quinta de Loyola University em Chicago usou-o como um retiro para os padres e VIPs da Universidade. Depois de cinco anos, eles venderam a um Português que retornaram do Canadá. A câmara não lhe permitiu urbanizadas-lo. Então, ele por sua vez, vendeu para outro Português que permitiu a minha casa para ser amado vandalizados e deteriorar-se.

Foi realizada uma jóia que 10 anos de carinho e em troca, nos recompensou com uma riqueza de vida Português. Era sempre o bem, o mal se escondia lá.

Tenho as saudades

 
At 21/7/11 22:48, Blogger SOD, o Pérfido disse...

A exposição não pretendia ser um documento histórico. Aliás a casa não é assim tão antiga que possa estar envolta em tanto mistério.
passem por São Bernardino e peçam informações. Talvez cheguem à família que tomou conta daquela casa quando ela ainda não estava abandonada e tinha jardins...

 
At 21/9/11 22:45, Blogger eugenia pereira disse...

Boa noite.
Lamento que a senhora que escreveu a informar que era a dona original da deslumbrante Quinta do Gato Cinzento, não se tenha identificado, já que não é Loretta Young, conforme afirmam várias pessoas em diversos sites ! E o marido era Lee Michael Warner ? E deixou de gostar de Portugal para ter doado a quinta à Universidade ?
E não quer partilhar fotos desse tempo vivido em Portugal para podermos apreciar toda a beleza do interior da mansão ? Pois o exterior continua magnifico.
Obrigado e tudo de bom.

 
At 18/10/11 18:57, Anonymous Anónimo disse...

nao se identificou pois nao é a ex. dona da casa ...
alguem quer esconder o que nao pode esconder ...

 
At 6/11/11 02:19, Blogger Alexandre Santos disse...

beautiful words of mrs. WARNER. a pleasure to read them!
i HOPE the house does not continue to neglect and people of small LAND IS on degradation and contribute to lower it. In his final coming to portugal after a cruise in the ocean will have seen the state of degradation.
The construction company was really a man who would have you know that years later, committed suicide due to debts of the company, including also remember the name of the builder who was actually conceived as build too many houses of the eighteenth century.
i will keep silent about your identity ...
i believe however that mrs. WARNER could explain many of the details that people of village deserve!

sincerely,

alex

 
At 17/4/12 00:09, Anonymous Manuela disse...

É uma pena ter chegado aquele abandono e destruição os primeiros donos após o 25 de Abril foram-se embora tiveram medo e doaram a casa, e aqueles terrenos ferteis deixaram de serem cultivados deram trabalho a muita gente,tanto no campo como na própria habitação os caseiros eram de uma aldeia do Concelho chamada Reinaldes e chamava-se Joaquim Vitorio Santos já falecido e sua esposa Hermenia santos ainda viva

 
At 19/7/12 14:54, Anonymous salvador louro disse...

Parece-me mais um caso dos muitos que conheço de Americanos que vieram passar férias em Portugal durante os anos 60, após uma campanha fortíssima da TAP quando inaugurou a rota para NY com jactos. A TAP foi das primeiras companhias aéreas europeias a fazer a rota para NY com jactos, sem ser via Londres. Nessa época, astros do cinema como Jerry Lewis e Dean Martin ficaram encantados com o país e decidiram comprar terrenos à beira-mar onde construíram belas casas. O filme James Bond/007 Ao serviço da sua majestade, catapultou Portugal e em especial a zona do Guincho/Cascais/Estoril para as páginas de todos as revistas cor-de-rosa americanas da época. Os vôos da TAP traziam cada vez mais americanos a Portugal e com eles novos negócios imobiliários apareceram por toda a costa do país. No entanto, com a revolução dos cravos e com a nacionalização de várias empresas internacionais com investimentos em Portugal, como foi o caso da Quinta do Lago e do Bairro de Miraflores em Oeiras, os americanos assustados com o comunismo, fugiram do país. Apesar da lei das nacionalizações não autorizar a nacionalização de empresas de capital exclusivamente estrangeiro, muitas foram as empresas que acabaram nacionalizadas e os seus bens expropriados a favor do Estado sem direito a compensações. Só quando esses casos ficaram resolvidos é que os proprietários voltaram a Portugal e na maioria dos casos foi para venderem tudo. Houve alguns que doaram a instituições de caridade portuguesas, juntas de freguesia ou colectividades. Outros preferiram doar a instituições americanas. Com isso, há ao longo da nossa costa, algumas dezenas de terrenos e casas abandonadas que motivam as mais variadas lendas e aldrabices muito ao gosto de alguns locais que há muito tentam obter pela via do usucapião poderes sobre as propriedades e dessa forma afugentam potenciais interessados.

 
At 2/8/12 14:52, Anonymous Anónimo disse...

Boa tarde, descobri esta casa magnifica este verão.
Estamos muito interessados em saber quais os proprietários da mesma, para uma possível aquisição.
Marlene

marleneduartenunes@gmail.com

 
At 10/8/12 10:57, Anonymous Anónimo disse...

o mais certo é a casa ainda pertencer á tal universidade a que foi doada, ou a herdeiros que não se entendem, ou não têm interesse em vir ganstar dinheiro e tempo a restaurar ou a tratar da papelada para a vender. Houve aí alguém que falou no 25 de abril, acredito piamente! Houve muitos casos de abandonos de propriedades naquela epoca, e não só cá, quantas casas de sonho coloniais não haverá em africa? quem são os herdeiros? sabem que são herdeiros? valerá a pena lá ir e arranjar problemas com o estado? para nós um uma casa magnifica, para eles porderá ser apenas uma cabana á beira mar, num lugarejo pros lados de espanha...vão á camara ou ás finanças, devem saber quem são os donos de certeza.

 
At 27/3/13 02:03, Anonymous Anónimo disse...

Para que conste, o actual proprietário mora no Lugar da Estrada, uma aldeia do concelho de Peniche. Cumprimentos

 
At 9/3/14 22:55, Blogger João Paulo Rodrigues disse...

To Miss Warner!
I Found This on youtube
Greetings
Be Blessed!!
http://www.youtube.com/watch?v=md1-l2qrVNg

 
At 30/10/14 18:53, Anonymous Anónimo disse...

Aquilo que posso acrescentar como sendo verdadeiro, no que diz respeito ao abandono da casa, aconteceu pelo facto de depois de 25 de abril de 1974 (revolução dos cravos), a casa foi ocupada pelos militares (como era de americanos), tiveram receio que de lá saí-se uma contra revolução.
Depois dessa ocupação nunca mais voltaram a Portugal.

 

Enviar um comentário

<< Home