sexta-feira, março 06, 2009

Emprego a conservar...

O absentismo é praga que afecta gravemente as empresas.
No caso da indústria alimentar, em que se processam produtos perecíveis, as faltas injustificadas não previstas podem gerar prejuízos elevados, pela perda de matérias-primas não processadas.
Estas situações, quando frequentes nos tempos conturbados em que vivemos, podem pôr em causa a viabilidade das empresas e de todos os postos de trabalho dos seus colaboradores.
A empresa conserveira Sardinal, em Peniche, pretende despedir uma série de trabalhadores com faltas injustificadas superiores ao permitido por lei.
Algumas das razões de ausência apontadas prendem-se com debandadas para funerais de familiares de colegas e, claro, a tradicional romaria à feira mensal.
Cabe à Justiça avaliar a legitimidade deste processo.
Mas eu espero que tudo se faça para viabilizar a empresa e a consequente salvaguarda dos postos de trabalho de todos os (assíduos) trabalhadores.

(imagem: primórdios da indústria conserveira. Local não identificado)

8 contributos:

At 6/3/09 14:37, Anonymous Anónimo disse...

Faltar para ir à feira!? Voltámos ou ainda não saímos dos tempos medievais? Provavelmente não precisam assim tanto do emprego. Saiam e entrem outros que queiram trabalhar.

 
At 6/3/09 19:17, Anonymous Anónimo disse...

Só conheço o caso por alto, mas os advogados falam bem...os trabalhadores não têm o mesmo paleio. Talvez uma pequena "investigação" relativamente ao que se passa em termos de gestão, etc...E ficaríamos com uma ideia diametralmente oposta...Esperemos para ver.

 
At 6/3/09 19:48, Anonymous Anónimo disse...

Ja devem ter uma unidade de produçao construida num pais do 3 mundo com ordenados de 3 mundo, provavelmente para terem o maximo de beneficio querem despedir toda a gente sem dar uma unica indemninsaçào, esta talvez seja a versào + perto da realidade, quanto a gestao é o que se vê em Portugal, a maior parte sao todos uns incompetentes, e nào passam de uns patroes seculo XIX,tudo para o bolso e os empregados que morram a fome.

 
At 7/3/09 10:23, Anonymous Anónimo disse...

Os empregados saem para a feira, morrem-lhes os avos 6 x por ano, e outras trafulhices q tais e a culpa e dos patroes... Nao acordem pra vida, nao...
A desresponsabilizacao da muito jeitinho qdo nao se quer fazer nada.

 
At 7/3/09 13:45, Anonymous Carapau disse...

Anónimo que acusa os trabalhadores,

estes trabalhadores não receberam ainda os ordenados de Fevereiro! É fácil acusar os trabalhadores quando estes são os mais desfavorecidos.

Carapau

 
At 8/3/09 11:55, Anonymous Anónimo disse...

E quem dà vontade ao calao de trabalhar ???

 
At 10/3/09 23:17, Anonymous Anónimo disse...

Fechem os olhos e acordem a alma
Pensem como estão pobrezinhos os donos de fábricas e das empresas que encerraram em Peniche.
Por favor trabalhadores, tenham coragem de trabalhar sem ganhar salário. Tenham piedade dos empresários. Porra trabalhadores, acordem!!!

 
At 13/3/09 23:46, Anonymous Anónimo disse...

Pede-se dispensa num dia em que não há peixe para laborar. Quem beneficia? É a empresa, pois teria que pagar salário sem os trabalhadores poderem produzir. Parece-me que a empresa saiu beneficiada com o pedido de dispensa.
Quem não pediu dispensa, não laborou e ganhou.
Essa dos trabalhadores irem à feira...
Só é vestido pela Fátima Lopes, quem pode. Exemplo: dupla Gonçalo & Paula.

 

Enviar um comentário

<< Home